Nostalgia

Jogos que completam 10 anos em 2018

Talvez 2008 tenha sido um dos melhores anos da sétima geração de consoles. Foi quando muitas franquias novas e clássicas chegaram no mercado aproveitando, com muita integridade, o desempenho das plataformas recém-lançadas.

Nesse grande mix de novidades, quem ganhou foram os jogadores com títulos que trouxeram mecânicas funcionais e coerentes, revigoraram gêneros, deslumbraram com os gráficos e emocionaram com as narrativas.

Confira abaixo 6 jogos que exemplificam essa fase, e que completam 10 aninhos agora em 2018.

GTA-IV

GTA IV
Lançado em abril de 2008 pela Rockstar Games, GTA IV é o sexto título da série Grand Theft Auto. O jogo recebeu o prêmio Game of the Year da principal premiação da indústria, além de envergar uma nota de 98/100 na Metacritc.

Além do mundo aberto, missões lineares e toda a violência que marcam a série, GTA IV trouxe elementos de realismo, tanto ao visual da fictícia Liberty City, inspirada na cidade de Nova Iorque, quanto à inteligência artificial, mecânica para condução veicular, troca de tiros e colisões. Apesar de ações mais verossímeis, o jogo mantém exageros fantasistas.

dead-space

Dead Space
Feito pela Visceral Games, Dead Space foi publicado pela EA em outubro. Novidade no mercado, a franquia logo caiu no gosto do público que carecia por um survivor horror, pois esse é um jogo de aventura solo em um cenário desolado e aterrorizante, com poucas munições e armamentos improvisados, além de pontos de salvamento distantes.

Dead Space revigorou o gênero com propostas consagradas, como movimentação lenta, perigo constante e atmosfera sombria. A novidade é que tudo isso se passa no espaço dentro de uma nave infestada de alienígenas, e que o protagonista é um mero engenheiro.

left4dead

Left 4 Dead
Novidade da Valve, Left 4 Dead apresenta uma mecânica semelhante aos demais jogos da empresa, como Counter Strike e Half-Life. Caracterizado como um jogo de tiro em primeira pessoa, foi lançado em novembro daquele ano.

A principal diferença é a constante necessidade de cooperação, pois para avançar nas fases, os quatro sobreviventes devem andar juntos para se protegerem contra as hordas de zumbis e monstros especiais, montar estratégias, curar uns aos outros etc. As campanhas e a jogabilidade simples proporcionam diversão rápida, sem muitos rodeios para personalizações.

mirrors-edge

Mirror’s Edge
Outra novidade no mercado, novamente em primeira pessoa, Mirror’s Edge foi lançado em novembro de 2008 pela Eletronic Arts. Só que dessa vez, não se trata de um jogo de tiro. Sua proposta é bem mais original, baseada no parkour. O jogador deve correr (ou fugir) de um ponto até outro pulando sobre obstáculos e prédios, deslizando sob dutos, dando cambalhotas para amortecer saltos, correndo pelas paredes e executando outras artimanhas desse método.

Claro que também há inimigos para impedir que a protagonista conclua suas missões, mas quase todos os combates podem (e devem) ser evitados correndo por aí. Também há quebra-cabeças em determinados ambientes para fazer o jogador desacelerar e pensar um pouco. E tudo isso com efeitos de iluminação inovadores, que proporcionam cores vivas e atraentes ao cenário.

fallout-3

Fallout 3
Clássico RPG da falida Interplay, o terceiro jogo da série Fallout foi lançado em 2008, agora pela Bethesda. O jogo traz um mapa muito grande recheado de missões (principais e paralelas). Além disso, há diversos elementos que permitem estratégias muito variadas, como atributos, perícias e vantagens. Os dois estilos de combate, de câmera (terceira e primeira pessoa), além da adição do karma e das facções tornam o jogo completo em seu gênero.

A iluminação, paleta de cores, construção dos cenários, diálogos e demais detalhes transmitem fielmente o clima pós-apocalíptico ao jogador. É imersão fácil em uma imensidão devastada.

metal-gear-solid-4

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Dirigido por Hideo Kojima, é o sexto título da série, cuja narrativa se passa cinco anos após os eventos de MGS2. Lançado em junho de 2008 pela Kojima Productions, o jogo mantém seu estilo stealth, no qual o jogador deve infiltrar em instalações (muitas vezes militares) de maneira furtiva e inteligente para cumprir determinados objetivos.

As novidades são os utensílios com mais tecnologia embarcada, como a camuflagem da armadura de Snake que clona a textura do ambiente, e novos sistemas que modificam ações, como o nível de estresse que influencia o dano recebido, velocidade de movimento, entre outros. De resto, é Metal Gear Solid. É enredo com reviravoltas e revelações que mudam toda a série. Tem animações em CG longas sim. É Kojima.

Outros jogos
A lista de games que completam 10 anos em 2018 é longa. Cada qual com seus méritos e novidades que influenciam o desenvolvimento de jogos até hoje. Nesse mesmo barco estão Crysis, Far Cry 2, Gears of War 2, Grid, Fable II, Devil May Cry 4, Call of Duty: World at War e Battlefield: Bad Company.

Prova de que 2008 foi um ano de ouro para os videogames. Mas ainda falta jogo nessa lista? Comente 🙂

 

2 comentários em “Jogos que completam 10 anos em 2018

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s