Arquivo da tag: Análise

red-dead-redemption-2

Red Dead Redemption 2: separando tédio e imersão

Em quatro meses, fechei o western da Rockstar com quase 100h de jogatina e 80% de progresso no jogo

Anúncios
big-boss-major-zero-rivalizam

Phantom Pain não alcança “Rank S” na história de Metal Gear Solid

Último título Hideo Kojima cumpre seu papel ao amarrar acontecimentos cronológicos, mas deixa um paradoxo na narrativa que enreda a saga de Snake

O brilho e o cansaço em God of War e Spider-Man

Para quem busca completar tudo em volta, a frustração abate e uma ode à finitude floresce

connor-markus-kara

Detroit: Become Human eleva patamar de “filme interativo” com variações e profundidade narrativa

Título da Quantic Dream explora temas sérios e contemporâneos para mimetizar a realidade, balancear a jogabilidade e entregar uma experiência enriquecedora

virtual-bart

Uma relação de amor e ódio em Virtual Bart

O jogo é criativo e cansativo. Uma experiência meio que paradoxal. Saiba mais na análise

Pra que servem mesmo todas essas análises?

Deveria estar fazendo uma crítica de Detroit: Become Human. Mas fiquei em dúvida quanto ao enfoque, pois uma função essencial do jornalismo cultural está cada vez mais confusa

journey-deslizando

Ausência de elementos em Journey favorece experiência contemplativa

Exclusivo da Sony, o jogo se tornou excepcional e ousado ao arriscar entre o minimalismo e o vago